segunda-feira, 5 de novembro de 2012

E porque hoje é segunda-feira...


Hoje o tema não é bem moda, roupa, sapatos ou tendências mas não deixa de ser uma referência a seguir.
Descobri-a neste post de uma blogger que eu adoro, a Maria Guedes e logo aí fui espreitar o seu trabalho.

Além do trabalho fantástico que podem consultar no site, podem espreitar a escrita viciante na página do facebook.



Por ser mãe (e mulher!! sim, porque uma coisa não tem [quase] nada a ver com a outra), apaixonei-me logo pelos textos e pelas histórias, porque ser mãe [e mulher] tem muito que se lhe diga.

E histórias como esta


"A minha avó tinha 2 irmãs.
A minha mãe tem duas irmãs.
Eu tenho 5 irmãs.
Sou mãe de 2 raparigas.
E depois destes anos todos a levar com ganchos e saias, dramas e novelas, tachos e panelas, conversas e madeixas, sensibilidades em deixas,...
travessas de emoções, saídas e encontrões, saldos e traições, fados em diários, amantes em armários, estantes e maridos, filhos e afilhados, promessas e fiados, continuo a adorar as mulheres, a adorar ser mulher e a amar ter o privilégio de educar duas miúdas e fazê-las mulheres. E sapatos:))"
 
 
ou desabafos como este
 
 
"Às vezes dou por mim a pensar como seria não ter sido mãe, aliás quando estou sem elas, embrenhada num mojito de final de tarde, a amnésia maternal é quase automática e antes do álcool bater, já lhes bateu a orfandade. E este talvez seja o ...
precipício mais alto das mães, não o álcool, mas o chamado síndrome sentimental bipolar. Quando estou com elas passo-me, suspiro, canso-me e acelero as tarefas até que o lar fique a repousar na quietude e no sono delas. Mas depois e, como sou uma sensível do caraças, vou lá ao quarto e fico a babar-lhes o o sono, com a memória comprimida dos minutos anteriores, quando estava prestes a lamentar o esquecimento da pílula. Depois deito-me e quando acordo atrasada, volto a lamentar o dia em que dei de comer ao instinto de maternidade. Os espelhos são muita cruéis de manhã e ao lado da pele rosada dos seus sonos bem dormidos, estão as minhas olheiras e toda a orgânica do dia. Mas depois, a meio de uma reunião qualquer bate de novo uma saudade, uma vontade inexplicável de as ir raptar à escola, seguido das vezes em que regresso do trabalho a casa, estaciono à porta e fico a ler artigos de revistas velhas só para adiar a entrada na rotina.
E é nestes momentos que acho que sei exactamente o que é um ser humano, em versão mãe e também sei que hoje é sexta e não há mojito para ninguém:)."
 
[acompanhados das respectivas fotografias]
 
Deixam-me com um sorriso nos lábios...
 
 

Adorei e aconselho!

4 comentários:

  1. Nice post dear :)
    Join Luxurious Estée Lauder Giveaway on my blog.
    http://she-is-the-1.blogspot.ch/2012/11/giveaway-v.html

    ResponderEliminar
  2. É engraçado, já conhecia a Isabel porque ela fotografou uma amiga minha, mas agora posso segui-la mais de perto ;)
    A Maria Guedes é maravilhosa ♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então confirmas que é boa fotografa?! Adoro ler os textos que escreve no fb.

      Eliminar